Qual a diferença entre edição e tiragem?

Apesar de existirem normas técnicas a respeito (NBR 6029/93, da Associação Brasileira de Normas Técnicas), a lei brasileira de direito autoral não faz distinção entre edição, tiragem e reimpressão de obras literárias, reinando certa imprecisão conceitual para o público. Num momento em que o direito do consumidor já se encontra sedimentado na consciência do brasileiro, essa imprecisão pode implicar na prática de violações legais, às vezes involuntárias. É muito comum se dizer que tal romance teve tantas edições, quando, na verdade, houve várias tiragens da obra, já que inalterado o texto. Nova edição pressupõe mudança do texto original, o que faz com que a nova edição de um livro jurídico seja procurada pelas inovações nela contidas. A legislação do consumidor exige a obediência às normas da ABNT nos produtos postos no mercado, bem como veda a propaganda enganosa.Conjugados esses dois fatores, ressalta-se a importância de se informar nos livros e demais publicações, se se trata de edição, reedição, ou reimpressão ou tiragem, e se essas informações correspondem ao efetivo teor da obra.

Posted in: Direito Autoral

voltar