Venda de livros no Brasil tem primeira queda do ano, mostra Painel Snel/Nielsen

Julho de 2018 – Refletindo o impacto da greve dos caminhoneiros, o sexto período* de 2018 marcou a primeira queda do mercado livreiro no comparativo com a mesma época em 2017.

O intervalo apresentou resultados negativos nas vendas de livros em volume (-4,11%) e em faturamento (-2,95%), mesmo englobando o Dia dos Namorados, data comemorativa importante para o segmento.

Já no acumulado** das 24 semanas analisadas, ainda que com percentual menor, o mercado manteve o ritmo de crescimento em relação ao ano passado, registrando um aumento de 7,5% em volume e de 11,69% em valor.

“A queda já era esperada devido à greve dos caminhoneiros e também em razão do início da Copa do Mundo. É importante estar atento ao próximo período, que refletirá de fato o foco dado ao evento esportivo”, comenta Ismael Borges, líder da Nielsen Bookscan Brasil.

Esses são alguns dos dados do 6º Painel das Vendas de Livros no Brasil em 2018, apresentados pelo Sindicato Nacional dos Editores de Livros (SNEL) e pela Nielsen. Os números têm como base o resultado da Nielsen BookScan Brasil, que apura as vendas das principais livrarias e supermercados no país.

* T. Mercado – Período 06: 2017 (22/05 a 18/06/2017) x 2018 (21/05 a 17/06/2018)
** T. Mercado – Acumulado WK01 / WK24: 2017 (02/01 a 18/06/2017) x 2018 (01/01 a 17/06/2018)
Fonte: Nielsen | Nielsen BookScan

Confira o estudo completo

voltar