SNEL concede Prêmio José Olympio 2017 ao Itaú-Unibanco

Ao lado dos editores Marcos e Tomás da Veiga Pereira, Eduardo Saron (centro) recebe o prêmio José Olympio 2017, conferido ao Itaú-Unibanco

Agosto de 2017 – Em reconhecimento ao seu expressivo investimento na leitura no país, o Itaú-Unibanco recebeu o Prêmio José Olympio, na cerimônia de abertura da 18ª Bienal Internacional do Livro do Rio de Janeiro, nesta quinta-feira (31).

“A cada dois anos a premiação é concedida pelo Sindicato Nacional dos Editores de Livros a personalidades ou instituições que se destacam por ações de apoio ao livro e à leitura no país. Nesta edição, decidimos homenagear o Itaú-Unibanco por sua atuação nesse campo, especialmente através da campanha ‘Leia para uma criança’ e pelo patrocínio a eventos como a Festa Literária Internacional de Paraty”, disse Marcos da Veiga Pereira, presidente do SNEL, ao anunciar o prêmio.

Representando a instituição, Eduardo Saron, diretor do Itaú Cultural, recebeu o troféu – uma escultura em bronze com a figura de Dom Quixote, produzida pela artista plástica Marli Mazeredo – das mãos do publisher Tomás da Veiga Pereira, neto do renomado editor José Olympio Pereira Filho, que dá nome à honraria.

Criada pelo SNEL em 1983, a premiação já laureou ex-presidentes da República, como Fernando Henrique Cardoso e José Sarney, personalidades como o autor Mauricio de Souza e o escritor Manoel Carlos, entidades como a Academia Brasileira de Letras e a Biblioteca Parque do Rio de Janeiro, e empresas como as Organizações Globo e a Saraiva Livreiros e Editores.

voltar